Servidores desocupam prefeitura de Belterra após pagamento do 13º

0
166
Professores ocuparam o prédio no dia 28 de dezembro (Foto: Noel Sanches/Reprodução)

Apesar da desocupação, categoria ainda cobra outras reivindicações.
Saída ocorreu no final da tarde de quinta-feira (29).

Os servidores da educação e da saúde que ocuparam o prédio da prefeitura de Belterra, no oeste do Pará, saíram do local. A decisão foi tomada após a prefeitura pagar o 13º salário aos servidores nos dias 28 e 29 de dezembro, respectivamente, para os concursados e temporários. A desocupação ocorreu no final da tarde de quinta-feira (29).

No dia anterior a ocupação, servidores da educação fizeram uma manifestação em frente a prefeitura (Foto: Alessandro Chagas)
No dia anterior a ocupação, servidores da educação
fizeram uma manifestação em frente a prefeitura
(Foto: Alessandro Chagas)

Apesar do pagamento do 13º, as outras reivindicações não foram regularizadas. Segundo um dos ocupantes, professor Noel Sanches, a prefeitura ainda não deu um posicionamento a respeito dos salários atrasados dos temporários e de outras demandas.
De acordo com Sanches, uma nova manifestação deve ocorrer na primeira semana do mês de janeiro caso o pagamento do salário referente ao mês de dezembro não seja efetuado até o quinto dia útil e, posteriormente, uma carta de proposta será elaborada e entregue aos novos gestores do município. “Queremos que o novo governo que vai assumir depois de amanhã [1º de janeiro] sente com a gente e discuta as nossas demandas”, ressaltou o professor.

Ocupações
Cerca de 70 servidores ocuparam o prédio da prefeitura do município na manhã do dia 28. A ocupação iniciou com trabalhadores da área da educação e ganhou apoio dos servidores da saúde. O movimento foi decidido em uma reunião no dia 27 após os servidores fazerem uma manifestação em frente ao prédio. Entre as reivindicações da categoria estavam a cobrança do pagamento de salários atrasados de temporários, do 13º e de gratificações trabalhistas. (Veja o vídeo).
No início de dezembro, professores que trabalham em aldeias indígenas próximas ao município ocuparam o prédio da prefeitura para cobrar salários atrasados. No dia 26 de dezembro, o G1 destacou a denúncia de servidores públicos referentes ao não pagamento do 13º salário. A primeira parcela deveria ser paga até 30 de novembro e a segunda até o dia 20 de dezembro, conforme a legislação. Segundo a categoria, além desse atraso, existem servidores que estão há pelo menos cinco meses sem receber o salário, o que acarreta problemas.

Fonte: G1 Santarém

Comments

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA